segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Passarinhada no Parque Celso Daniel


  Muitas pessoas pensam que pelo parque ser pequeno e urbano a diversidade de aves logo será pequena, bom, é bem verdade que a quantidade de aves vista em um parque urbano é relativamente menor do que a que vemos em locais isolados de matas preservadas, porém, podemos observar algumas espécies que se adaptaram muito bem ao meio urbano, colocarei aqui algumas espécies vistas em um curta passarinhada no parque Celso Daniel no dia 14/03/2016:


  O bem te vi ( Pitangus sulphuratus), é um passeriforme de médio porte que na cidade de Santo André pode ser encontrado tanto em parques como nos próprios bairros do município, extremamente adaptado, pode se alimentar de tudo, desde frutinhas e insetos até mesmo da ração e pedaços de pão jogados no lago do parque para os peixes, os quais captura com rasantes sobre a água.


  O biguá ( Phalacrocorax brasilianus) é o cormorão brasileiro, aparece nas áreas verdes da cidade que possuem lagos para ornamentação, interessados nos peixes que ali vivem, excelentes mergulhadores, capturam até mesmo os cascudos que se escondem nos fundos dos lagos.


  Provavelmente quem frequenta as áreas verdes da cidade já deve ter se deparado com este simpático passarinho, de coloração branca e preta, a lavadeira ( Fluvicola nengeta) se destaca quando caminha nos gramados em busca de alimento, vive geralmente associada a água, capturando insetos nas margens de lagos e rios, muito tranquila a presença humana quando esta em locais antropizados.


  O socozinho ( Buteorides striata) é uma ave encontrada em todo o nosso território, exímio pescador porém não mergulha como o biguá, em parques urbanos como o Celso Daniel, alguns individuos desenvolveram técnicas de caça diferentes, onde pegam um pedaço de pão e usam como isca para aproximar os peixes enquanto aguardam silenciosamente o momento do bote.


  A figuinha de rabo castanho ( Conirostrum speciosum) é um passarinho habitante da copa de grandes arvores, oque dificulta a sua observação, porém, eventualmente ela costuma descer para arvores mais baixas em floração para capturar insetos atraídos pelas flores, como no caso da ave da foto procurando invertebrados na floração da aroeira pimenteira.


  O suiriri ( Tyrannus melancholicus) é uma ave migratória do Hemisfério Norte, aparecendo no nosso país entre os meses de Agosto a Março, semelhante ao bem te vi ( Pitangus sulphuratus), porém não possui a face listrada de branco e preto e o seu canto é diferente, muito comum observar esta ave pousada em poleiros expostos como fios e antenas, que adotam como território de caça e os defendem de aves muitas vezes bem maiores que eles.


   E para finalizar, a grande estrela do parque, o gavião asa de telha ( Parabuteo unicinctus), um dos maiores gaviões de nossa região, embora seja observado nas três Américas, sua distribuição é bem fragmentada e pouco compreendida, pode ser encontrado em parques urbanos da região da Grande São Paulo onde se reproduz bem como no caso do Parque Celso Daniel.











Nenhum comentário:

Postar um comentário